quinta-feira, 15 de julho de 2010

OTOSCLEROSE ou OTOSPONGIOSE

Vídeo: epecialista tira dúvidas sobre a otosclerose.
http://veja.abril.com.br/noticia/saude/especialista-tira-duvidas-sobre-a-otosclerose

COM ESTE TÍTULO VOU COLOCAR INFORMAÇÕES SOBRE A DOENÇA E SEU TRATAMENTO.
http://www.forl.org.br/info_doencas.asp

A otosclerose ou otospongiose é uma causa comum de surdez e é hereditária. Normalmente alguém em sua família já teve este problema. Algum de seus descendentes também podem vir a ter este problema.

Na otosclerose o que acontece é que ocorre alterações no osso chamado estribo que fazem com que ele se imobilize e transmita menos o som para a cóclea. Estas alterações também podem ocorrer em regiões da cóclea levando a surdez da cóclea. Para que voce entenda melhor no final deste texto temos uma explicação de como nós escutamos.

A otosclerose normalmente é mais comum em mulheres do que em homens, é rara na raça negra, aparece normalmente na faixa etária entre 20 e 30 anos, piora quando a portadora fica gravida. Na maioria dos casos (70%) ela afeta um só ouvido.
Alguns casos podem ser acompanhados de zumbido (barulho no ouvido).

A surdez é progressiva, isto é vai piorando com o tempo, lentamente ou rapidamente. Quando a pessoa atinge uma faixa etária acima de 50 anos piora muito e pode chegar até a surdez total.

Otosclerose do estribo- Usualmente as alterações no osso se espalham no estribo e impedem ou diminuem sua movimentação. Isto impede a transmissão da vibração sonora para a cóclea. Este tipo de otosclerose é corrigível com cirurgia.

Otosclerose da cóclea- quando as alterações no osso se espalham pela cóclea afetam as células que transformam a energia mecânica do som em energia elétrica que será transmitida para o cérebro. Esta forma de otosclerose não tem tratamento cirúrgico.

Para saber qual o tipo de otoscerose o seu médico otorrinolaringologista vai pedir alguns exames entre eles audiometria.

Tratamento

Existem alguns tratamentos médicos (remédios) que podem fazer a doença estacionar ou ter evolução mais lenta. Consulte seu médico otorrinolaringologista. O remédio não faz a audição melhorar.
Aparelho auditivo pode ser usado para qualquer tipo de otosclerose.
Quando a doença se dá no estribo existe a possibilidade de cirurgia ela se chama estapedectomia. A cirurgia consiste na troca do estribo por uma prótese artificial.
Esta cirurgia tem o objetivo de substituir um pequeno osso do ouvido que se chama estribo por uma prótese de plástico ou metal.
Esta cirurgia é realizada com um microscópio através do canal externo do ouvido. Pode-se também ser feito um pequeno corte junto ao orifício do conduto auditivo externo. A cirurgia pode ser feita com anestesia geral ou anestesia local e sedação.
Em toda cirurgia existem riscos e complicações que são raras mas podem acontecer e todos os pacientes devem ter conhecimento. Nesta cirurgia estamos explicando o que pode acontecer em alguns casos. Qualquer dúvida pergunte ao seu médico que ele lhe explicará com detalhes.


RISCOS E COMPLICAÇÕES DA CIRURGIA

1- Tontura

Tontura leve pode ocorrer nos primeiros dias da cirurgia, podendo permanecer por algumas semanas. Muito raramente temos tontura que persiste por muito tempo. Se isto acontecer existem medicamentos que controlam esta tontura.

2- Distúrbio de gosto

Alguns pacientes sentem gosto ruim na boca por alguns dias após a cirurgia muito raramente pode ficar permanente.

3- Perda da audição

Toda cirurgia no ouvido pode haver alguma perda da audição, sendo raro (menos de 2%) os casos de perda auditiva importante. Em alguns casos pode não haver melhora da audição de como estava antes da cirurgia.

4- Zumbido

Zumbido quer dizer barulho no ouvido. Em casos raros ele pode aparecer após a cirurgia.

5- Perfuração no tímpano

Ë muito difícil que uma perfuração no tímpano aconteça na cirurgia. Quando isto acontece normalmente o tímpano cicatriza sozinho ou o médico faz uma cirurgia para fechar a perfuração.

6- Fraqueza na face

Outra complicação rara é a fraqueza na face, que quando acontece após esta cirurgia normalmente dura poucos dias.

COMO É O OUVIDO E COMO ESCUTAMOS

O ouvido é dividido basicamente em ouvido externo, médio e interno.
O externo coompreende a orelha e o canal externo do ouvido e termina no tímpano (membrana do tímpano).
O médio coompreende o tímpano, os ossinhos do ouvido (martelo, bigorna e estribo e a parte chamada mastóide. que são pequenas cavidades ósseas cheias de ar como um "queijo suísso". Todo este espaço é fechado tendo uma unica comunicação com o fundo do nariz que se abre periódicamente, que é a tuba auditiva ou trompa de Eustáquio, por isso que quando assoamos o nariz às veses sentimos o ar ir para o ouvido e ele fica um tempo tampado.
O tímpano é uma membrana de pele muito fina, que fecha o fundo do canal externo do ouvido e divide este canal do ouvido médio. Esta membrana é muito móvel é como se fosse uma membrana de um tambor.
O ouvido interno corresponde à coclea, labirinto e canal auditivo interno. Da coclea sai o nervo auditivo que vai pelo canal auditivo interno até o cérebro. Neste canal interno que é de osso tambem passa o nervo facial (responsável pela movimentação de músculos da face) e o nervo vestibular (responsável pelo equilíbrio). Este canal tem ligação direta com a cavidade dentro de nossa cabeça onde está o cérebro.
O som se espalha através de uma vibração pelo ar. Esta vibração é captada pela orelha externa (pavilhão auditivo e canal externo do ouvido). Esta vibração atinge a membrana do tímpano que funciona como se fosse uma membrana de um tambor super sensível. Estas vibrações fazem a membrana timpânica vibrar. Na membrana do tímpano encontra-se fixado um pequeno osso chamado martelo. O martelo está articulado em um outro osso chamado bigorna que pôr sua vez articula-se no estribo. Este conjunto de pequenos ossos se movimenta com a vibração da membrana do tímpano e amplificam esta vibração como um sistema de "roldanas" transmitindo esta vibração a uma pequena membrana que se encontra encostada no estribo e oclui o canal da cóclea. O canal da cóclea é cheio de um líquido e tem a forma em espiral como de um caracol. Com a vibração da cadeia de ossinhos que conseqüentemente faz vibrar a membrana da cóclea, este liquido se movimenta dentro da espiral coclear.
A espiral é revestida internamente de células que tem cílios, que ficam embebidos neste liquido e se movimentam com a movimentação do líquido. Para melhor compreensão é como uma plantação de trigo que se movimenta com o vento em várias direções. Esta movimentação gera uma pequena energia elétrica que é transmitida ao cérebro pelo nervo da audição onde será descodificada e gerar a compreensão dos sons.


ESQUEMA DO OUVIDO




Autor
Prof. Dr. Ricardo Ferreira Bento
Professor-Associado de Otorrinolaringologia da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo
Chefe do Grupo de Otologia do Hospital das Clínicas da FMUSP



COMUNIDADE DO ORKUT SOBRE O ASSUNTO:
http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=2821724


Aqui vai um relato da Alana sobre a cirurgia para corrigir a otosclerose.
18 jul
Oi Pessoal.
Meu nome é Alana, eu tenho 16 anos e também tenho a Otosclerose bilateral. Descobri o ano passado, pois eu não estava ouvindo bem, e minha mãe achava que eu estava com algum problema ou estava viajando mesmo rs. Fui em um médico daqui de Guarulhos e descobri que tinha a doença, o médico me passou um remédio (que não me lembro o nome) para retardar a doença, mas que a cirurgia não seria feita no momento, pois ele queria que eu usasse aparelho. Fiquei bem perdida pois tinha apenas 15 anos e não estava ouvindo. Foi quando uma amiga da familia nos indicou o Doutor Cícero Matsuyama que atende no Hopital CEMA na minha primeira consulta levei a audiometria e a tomografia, meu pai colocou o exame (audiometria) de ponta cabeça para o médico e ele bateu o olho e disse: Ela tem Otosclerose. Ficamos impressionados, pois não tinhamos falado nada do que eu tinha. ai ele já me pediu os exames para fazer a cirurgia. Operei o ouvido Esquerdo (na qual tinha uma perda maior) em Abril do ano passado, logo que fui para o quarto eu me maravilhava com o fato de estar ouvindo a minha própria voz, tive muita tontura e vômitos, mecheu muito com meu labirinto fiquei bem debilitada, mas ocorreu super bem, escuto muito bem com o OE.
Em dezembro do ano passado operei o OD, a cirurgia pra mim foi muito mais fácil, não tive tonturas, vômitos nem nada, mas infelismente não deu certo. Os zumbidos ficaram mais fortes e eu não conseguia dormir, chorava, porque incomodava muito.
Foi quando o meu médico decidiu me re-operar para descobrir o porque de eu não estar ouvindo.
Dia 1 de julho operei denovo o OD, estava com muito medo, era tudo ou nada. Então meu médico descobriu que eu estava com FIBROSE ao redor da protese, essa fibrose é igual ao quelóide que dá na pele, esse é um problema de cicatrização que tive, tomei injeção de Diprospan para evitar a fibrose e terei que tomar mais uma vez, dia 13 fui ao médico e ele aspirou o silicone (curativo) disse que a minha cicatrização está bem melhor que a da outra vez... 18 jul (3 dias atrás) Will ♥ Lana
Estou usando um remédio chamado Biamotil-D para ajudar na cicatrização, só o tempo pode dizer se vou escurar igual ao OE ou não... Estou aguardando rsrs.
Torço por todos vocês e deixo a minha indicação ao doutor Cícero Matsuyama.
Ele é um ótimo médico, super atencioso um ótimo profissional, já indiquei para outras pessoas que se consultaram e se submeteram a cirurgia com ele, e estão ótimos.
Sei que são muitas pessoas que precisam, mas não são todas que podem estar de deslocando até São Paulo, mas quem puder e quiser, VALE MUITO A PENA!

Bom, percebi que sou a mais novinha no tópico, mas passei por muita coisa que muitos marmanjos não passariam, e realmente estou aqui pra indicar esse ótimo médico, é ruim ver que existem pessoas perdendo a audição pois em alguns lugares não existem médicos capacitados.
Enfim, quando estiver ouvindo volto aqui.
Torçam por mim, pois estarei torcendo por todos da comunidade.




QUEM ESTÁ APTO A NOS INFORMAR, FAZER DIAGNÓSTICO, INDICAR CIRURGIA É NOSSO MÉDICO DE CONFIANÇA, MAS A TROCA DE INFORMAÇÃO ENTRE PESSOAS COM O MESMO PROBLEMA PODE AJUDAR A ESCLARECER DÚVIDAS.


informação geral:
http://ciladasnotempo.blogspot.com/2012/01/cirurgia-e-recuperacao-otosclerose.html

http://www.saudenainternet.com.br/portal_saude/otosclerose--otospongiose-.php
http://formigueiros.com/2012/02/otosclerose-causas-tratamento-e-sintomas/
informação ao paciente que vai ser submetido a cirurgia, riscos, etc:

http://www.forl.org.br/pdf/termos/termos_estapedectomia.pdf

http://www.actaorl.com.br/detalhe_artigo.asp?id=139

http://cronicasdasurdez.com/o-que-e-otosclerose-e-como-tratar/

69 comentários:

Mari disse...

Olá! também passei por esta cirurgia há 02 meses. Operei o ouvido direito: estou ouvindo muuito bem!! Digo a todos que sofrem com esta doença ( otosclerose) para não se acomodar, procure um bom médico e tenha fé. O médico que me operou foi Dr Nelson Álvares da Cruz Filho, do Hosp. Beneficencia Portuguesa SP. È um profissional brilhante!!

soramires disse...

Oi Mari, obrigada pelo comentário, para quem precisa operar é bom conhecer a opinião de quem já passou pela cirurgia. Um abração.

ZARI AGOSTO disse...

Pois é eu fiz cirurgia(espadetomia) dia 16, já tirei tamponamento dia 21 e apesar de não ter zumbidos não recuperie nada, sinto o ouvido todo entupido... mas estou com esperança que vá melhorar...

soramires disse...

Estou torcendo para que esse "entupimento" desapareça ou diminua, parece que leva um tempinho para melhorar. Tudo de bom e conte para a gente a evolução.

soramires disse...

Doenças Graves
Condições para Isenção do Imposto de Renda Pessoa Física

Os portadores de doenças graves são isentos do Imposto de Renda desde que se enquadrem cumulativamente nas seguintes situações:

os rendimentos sejam relativos a aposentadoria, pensão ou reforma (outros rendimentos não são isentos), incluindo a complementação recebida de entidade privada e a pensão alimentícia; e seja portador de uma das seguintes doenças:
AIDS (Síndrome da Imunodeficiência Adquirida) Alienação mental Cardiopatia grave Cegueira Contaminação por radiação Doença de Paget em estados avançados (Osteíte deformante) Doença de Parkinson Esclerose múltipla Espondiloartrose anquilosante Fibrose cística (Mucoviscidose) Hanseníase Nefropatia grave Hepatopatia grave (observação: nos casos de hepatopatia grave somente serão isentos os rendimentos auferidos a partir de 01/01/2005) Neoplasia maligna Paralisia irreversível e incapacitante Tuberculose ativa Não há limites, todo o rendimento é isento do Imposto de Renda Pessoa Física.

Situações que não geram isenção:
1) Não gozam de isenção os rendimentos decorrentes de atividade, isto é, se o contribuinte for portador de uma moléstia, mas ainda não se aposentou;

2) Não gozam de isenção os rendimentos decorrentes de atividade empregatícia ou de atividade autônoma, recebidos concomitantemente com os de aposentadoria, reforma ou pensão;

3) A isenção também não alcança rendimentos de outra natureza como, por exemplo, aluguéis recebidos concomitantemente com os de aposentadoria, reforma ou pensão.


--------------------------------------------------------------------------------

Anônimo disse...

Olá Mari, bom dia!

Também tenho otoslcerose e estou seriamente pensando em fazer a cirurgia, tenho consulta com o Dr. Nelson dia 30/Março !!!

Vc poderia me passar seu email? Queria saber detalhes da cirurgia e recuperação.

Obrigada, Caroline
PS: meu email é: carol_llima@yahoo.com.br

soramires disse...

http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=2821724
Na comunidade acima tem muita informação e amigos que já operaram.

edson disse...

eu fui subemetido a rirurgia de estapedectomia,e ja tem nove dias ate agora não ouço quase nada,alguem pode me enformar se pode aver melhora apos tantos dias,abrs espero noticias

soramires disse...

http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=2821724
Edson no começo desta postagem tem o endereço do grupo do orkut onde as pessoas discutem sobre a cirurgia, dá uma olhada e entre em contato que o pessoal pode te ajudar e muito. Boa sorte!

Anônimo disse...

oi pessoal, fiz essa cirurgia a 15 dias, estou ouvindo bem melhor e me recuperei ótimamente, daqui 3 meses pretendo operar o ouvido esquerdo.
o médico que me operou foi o dr Fayez Bahmad Júnior aqui em brasilia!

soramires disse...

Oi amigo Anônimo...é uma alegria saber que a cirurgia deu certo e a recuperação foi ótima. Isso ajudo muito a quem precisa operar e tem medo e dúvidas. Abraços.

Val ama disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

Olá!
Gostaria de saber se alguém ja operou pelo SUS em SP...
E caso afirmativo, onde e como fez!
Muito obrigada!
Vanessa

soramires disse...

Vanessa no começo desta postagem tem o endereço do grupo do orkut onde as pessoas discutem sobre a cirurgia, dá uma olhada e entre em contato que o pessoal pode te ajudar e muito. Boa sorte!

Anônimo disse...

Fiz a cirurgia faz uns 6 anos mas logo após um dos ouvidos começou a ficar sensivel a sons, moderados e altos, como se tivesse vibrando constantemete no interior do ouvido trazendo um grande desconforto.
E qdo mexo no ouvido fazendo o movimento de abrir o canal melhora.

Já voltei varias x no meu medico ele diz pra ficar longe de sons altos e acha que pode estar relacionado ao stress..
Agradeço se alguém fizer algum comentário que poça me ajudar.
Att
Raquel

soramires disse...

Raquel, peço que procure a comunidade do Orkut indicada na postagem porque lá poderá encontrar muita gente que fez a cirurgia. Abraços.

Anônimo disse...

ao cinco anos tive um acidente na banheira onde estava banho sabe com é criança :e comecei a jogar água para cima fazendo chuva,nesse brincadeira me custo meus ouvidos perfeito,bem os ouvidos são de menos.em fiz uma cirurgia,15/09/2003.que chamava timo -plastia.tudo isso com quais 27 anos depois;
da queda na banheira, o falou que eu tinha recuperado 5% da audição:Sabe porque?porque ele era um excelente médico,vai continuar sendo até
os fins dos seus dias porque nasceu com o dom das gracas divina:Dr Fayez Bahmad jr.O perfeito...

Anônimo disse...

Sim tenho que concordar com vc ele nasceu com o dom nas mãos...eu já disse isso pra ele.Vai fazer um mês que ele me operou, estou ouvindo muito bem , minha recuperção foi tranquilha eu já havia deixado isso aqui, ele é muito competente, profissional, um ser humano lindo, quando minha cirurgia terminou ele disse...Foi um sucesso e eu acreditei, logo depois , antes de ir embora veio falar comigo 3 vezes...isso foi muito importante pra mim, vou operar agora em janeiro o meu ouvido esquerdo e vai ser ele que vai fazer isso!Dr Fayez Bahmad JR

gisele vidal disse...

Oi pessoal meu nome é Gisele sou de Sao Joao da Boa Vista interor de Sao Paulo tenho otosclerose nos dois ouvidos a 1 mes fiz a cirugia do ouvido esquerdo ocorreu tudo bem fiquei muito feliz tive bastante tonturas e enjoos, a medica é a dr. Mariana do hospital de Divinolandia, ela ficou feliz com o resultado, mas so que quando fazia 7 dias da cirurgia eu voltei la pra fazer o curativo e quando ela terminou a minha audiçao voltou no que era antes, nao sei o que aconteceu, amanha tenho retorno com ela e minha esperança é que ela me de alguma soluçao sobre o que aconteceu... minha felicidade durou apenas 7 dias

gisele vidal disse...

Oi pessoal sou a gisele tenho 28 anos, se aconteceu com alguem isso por favor me mandem depoimentos por favor...gisele_vidal2010@hotmail.com

Simone. disse...

Meu nome é Simone, fiz a cirurgia de estapadectomia em maio deste ano, foi tudo ótimo, estou escutando muito bem do ouvido esquerdo, ano que vem irei operar o esquerdo. Gostaria de saber se quem é portador de otosclerose tem direito a aposentadoria por invalidez? Obrigada.

soramires disse...

Simone, imagino que a aposentadoria por invalidez é para casos específicos de invalidez permanente e incapacitante. Será melhor ´procurar a legislação específica no google.
Mas se você foi operada e com sucesso, felizmente não entra na categoria de invalidez né?

Simone disse...

Soramires, obrigada. A minha dúvida é por causa do uso da prótese, além do mais minha profissão é stressante. Eu estou ótima, Graças a Deus. Outra dúvida, quem foi submetida a cirurgia é considerado deficiente auditivo? Em 2012 irei operar o ouvido direito. Abraços.

soramires disse...

Definição legal de deficiência auditiva que deve ser atestada por laudo médico
b) deficiência auditiva: perda bilateral, parcial ou total, de quarenta e um decibéis (dB) ou mais, aferida por audiograma nas freqüências de 500Hz, 1.000Hz, 2.000Hz e 3.000Hz;
Procure no Google "lei da acessibilidade" e vai encontrar toda explicação.

Simone disse...

Soramires novamente obrigada; exames é o que não me falta pois desde 2006 estava tratando e só neste ano é que fui operada! Não só fui submetida a audiometria, BERA, tomografia ressonancia. Bom Natal e Feliz 2012!

Bete SMS disse...

Olá a minha cirurgia foi no dia 05/01 e ainda vou tirar o curativo,mas já sai da sala de cirurgia já ouvindo, eu não escutava deitada...fiquei muito feliz por isso...dia 13 tiro o curativo.

Rute Ap da Silva disse...

FIZ ESSA CIRCURGIA DE OTOSCLEROSE 22/11/2011.
FOI UM MILAGRE SO OVIA COM APARELHO USAVA NOS DOIS OVIDO
SAI DA SALA DE CIRCURGIA JA ESCUTANDO AGORA VOU FAZER O OUTRO
SEI QUE VAI DAR TD CERTO SE DEUS QUISER
AHHHH FIQUEI 10 ANOS USANDO O APARELHO AUDITIVO E SO AGORA
FUI FAZER ESSA CIRCURGIA .MAIS ESTOU SUPER FELIZ

soramires disse...

Obaaaa. Mais uma pessoa faz a cirurgia e está bem e feliz. É uma ótima notícia para animar quem precisa fazer a operação! Abraços Rute.

Anônimo disse...

moro em campos dos goytacazes(rj),gostaria de saber como faço para entrar em contato com este medico.manda a resposta para o meu e-mail anonima-4@hotmail.com e como faço para hospedar em um hotel simples. ja fiz a cirurgia 2 vezes no mesmo ouvido só que leva alguns anos depois fico surda de novo .tenho nos dois ouvidos. me ajuda.

Arteira disse...

Aqui vc pode ver o vídeo da cirurgia:
http://formigueiros.com/2012/02/otosclerose-causas-tratamento-e-sintomas/

Anônimo disse...

Bom dia, gostaria de saber o seu e'mail para tirar algumas dúvidas, também sou portador de otosclerose. Ab. Costa

Anônimo disse...

estou com a mesma doenca e quero saber se posso me aposentar por que nao quero mais trabalhar e muito constrangedor nao ouvir as pessoas falarem

soramires disse...

Por favor, a aposentadoria especial é para doenças incapacitantes e que debilitam a energia das pessoas.
Surdez não impede ninguém de trabalhar. Além do mais existem tratamentos e cirurgias para voltar a escutar. Este blog não apoia aposentadoria especial por motivos que não sejam plenamente justificados. Somos surdos que gostamos e queremos trabalhar e estudar.

Roberta disse...

Alguém sabe se um dos sintomas da otosclerose pode ser sensação de ouvido trancado/entupido?

Muito obrigada.

soramires disse...

Essa sensação pode ser devida a vários fatores. Só um médico pode fazer diagnóstico. Então por favor consulte o médico otorrino de sua confiança. Este blog é para informação geral não somos profissionais.

Alexandre disse...

Oi pessoal. Mau nome é Alexandre, sou de Angatuba, SP, tenho 42 anos e tenho otosclerose nos dois ouvidos. Tenho vontade de arriscar uma cirurgia, mas os médicos daqui da região dizem que não adianta, e que também é muito cara.Gostaria de saber sevocês fizeram de graça. Abraços

Alexandre disse...

Olá. Desculpe Soramires, fiz meu comentário no lugar errado. É q sou novo no blog.

Cherry disse...

Olá fui operada ao ouvido esquerdo, estapedectomia, ha 3 semanas, tudo correu bem, o médico diz que estou ouvindo melhor, mas há uma semana atrás apareceram uns zumbidos irritantes. Alguém passou por isto? O zumbido desaparece? Estou assustada.

soramires disse...

Cherry que tal perguntar na comunidade do Orkut onde tem várias pessoas que fizeram a mesma cirurgia? E também vale a pena voltar ao médico e perguntar. A comunidade do orkut é
http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=2821724

Cherry disse...

Obrigada, vou fazer isso.

Cherry disse...

Oh continuo sem saber, o médico diz que tenho de esperar mas não estou aguentando mais estes zumbidos, não os tinha antes da operação. Queria saber se alguém passou por isto mas nessa comunidade ninguem responde

Cristina ferber vieira lessa disse...

Cherry,tudo bem? Tenho surdez bilateral e os zumbidos sempre fizeram parte da minha vida. Uma vez meu médico me perguntou se eu gostaria de ser medicada para não ouvi-los mais e eu disse que não, uma vez que já havia me acostumado. Sugiro que vc questione seu médico sobre a medicação. Um abraço.

Val ama disse...

OLá Cherry, eu fiz essa cirurgia faz um ano, e não tenho mais zumbido no ouvido operado, sai do hospital já ouvindo bem, porém ainda tenho que operar o outro ouvido,no qual tenho zumbidos muito, mais muito desagradáveis.Acho que cada caso é um caso, mas dê mais algum tempo para ver se os seus zumbidos desaparecem, se não procure seu médico novamente, até por que vc não tinha tais zumbidos não é?
bj.

Cherry disse...

Pois, eu fiquei com zumbidos DEPOIS da cirurgia. Tudo o resto correu bem, por isso queria saber se alguém passou por isto, para a perceber se isto passa. São muito fortes e o médico não foi objectivo. :(

Marcilene Ba disse...

Ola meu nome é Marcilende de Paula tenho essa duença e operei a dois anos infelizmente naão adiantou nada tenho tido muitos problemaa não consigo mais entrar em fabrica nenhuma pois nao entro como PNE e nem como uma pessoa normal sou motivo de chacota para muita gente.E o pior na minha cidade em Pouso Alegre tenho tentado inumeras vezes sem sucesso obter uma autorização pelo sus para ir para outrea cidade ja que tem medicos otorrinos aqui mais nenhum me da nenhuma esperança de nada dezem apenas que vou ficar surda e pronto.É humilhante agora recentimente descobri que ja perdi duas frequencias do ouvido ja operado e tenho muito medo de ficar surda.Tenho 35 anos a uns dez que eu luto com essa doença só a dois anos consegui fazer a sirurgia e infelizmente não deu certo e o pior é ainda ser humilhada e menosprezada pelos profissionais de saude da minha cidade.
Venho aqui deixar minha frustação com o sistema o SUS pois ja tomei conciencia de que futuramente vou mesmo ficar surda.
Queria eu que por um milagre um medico lesse este depoimento e se sensibilizasse com o meu desespero.
Meu muito obrigado e torço para que todos que sofrem com essa doença nao sejam menospresados como eu estou sendo na minha cidade.Qualquer contato pode ser feito pelo email limps11@hotmail.com desde ja meu muito obrigado.

Anônimo disse...

Acabei de fazer a cirurgia do ouvido esquerdo. Os zumbidos que tinha ainda continbuam. Não estou escutando nada, pois meu ouvida está tapado por fora (tampão e algodão) e por dentro, por uma gelatina absorvível colocada pelo médico para não ter vibraçaõ até cicatrizar perfeito. Operei com o Dr. Paulo Riskala que é um excelente médido do Hospital CEMA. estou com a boca um pouco dormente e uma tontura leve que, segindo o médido é normal e tende a sair dentro de alguns dias. Alguém ficou com tontura por mais de 1 semanda? Que medicamentos tomaram, já que o Vertix não me fez bem?

Anônimo disse...

Alexandre , eu particularmente não faria essa cirurgia...Eu fiz do ouvido esqerdo a 9 anos e a 1 ano e meio ela desvio do lugar...tenho 9 anos de cirurgia e zumbido...e optei por não operar o direito...minhas 4 fonoaudiologas me aconselham a nao operar...eu me arrependi..operei com uma profissional excelente...mas como dizem as fonoaudiologas...hj tem aparelho auditivo q resolve seu problema, q te coloca no meio social sem nenhuma dificuldade...eu uso no ouvido direito aparelho da unitron e estou muito satisfeita...o meu problema foi a seqela da cirurgia no ouvido esqerdo...tive q me afastar do trabalho...a cirurgia pode deixar vc com zumbido, paralisia facial ou ate msm perda do gosto...conheço pessoas q tiveram sucesso e conheço outras q aconteceu o msm q foi comigo...no ouvido q nao operei nao tenho problema algum ja q tenho otoesclerose a 18 anos....abraços Ines

ines rezende disse...

cherry, eu passei por uma cirurgia do ouvido esqerdo...depois de 9 anos ela desviou e eu perdi qse q total a audiçao, não posso nem usar aparelho...tenho zumbido nesse ouvido a 9 anos e nao tinha antes da cirurgia...já até me acostumei com ele...no ouvido esqerdo optei por usar aparelho auditivo da unitron e já o uso a 9 anos....abraço

ines rezende disse...

Cherry acrescentandoa minha fala, eu convivo com zumbido desde a cirurgia do esqerdo e tem dias q perco sono..mas tenho uma vida normal...tenho otoesclerose há 18 anos...e optei por não fazer a cirurgia do ouvido direito...uso aparelho auditivo e no ultimo ano tive perdas gradativas. Hj estou com 44 anos, sou professora do ensino fundamental e há um ano q a protese desviou fiz ressonancia, tomografia computadorizada e sem explicações cientificas ja estou a 1 ano e meio na msm situaçao. Estou afastada do trabalho e serei readaptada em outro setor da prefeitura de minha cidade. Minha médica é conceituada em minha cidade me fez a proposta de abrir o ouvido e verificar o q realmente aconteceu mas...seguindo conselhos de minhas 4 fonoaudiologas optei por nao operar...pq vc pode apos a cirurgia ter zumbidos, perda de paladar(presenciei casos de pessoas q operaram em BH) ou paralisia facial..o meu aparelho é da unitron, digital , peqenininho, q eu uso há 9 anos no ouvido esqerdo...estou aí lutando com essa doença... vivo a vida normal...pq graças a Deus o aparelho me ajuda e muito...esses aparelhos estao em torno de 340 reais..e vc pode parcelar...existem já clinicas especializadas q oferecem suporte para deficientes auditivos e com muito sucesso...abraços

ines rezende disse...

3400 reais*

Anônimo disse...

Soramires, desculpe discordar de você.
Tenho 43 anos, desenvolvi otosclerose biltaral a partir dos 25 anos de idade. Fiz cirurgias em ambos ouvidos e minha doença continuou evoluindo para a otosclerose cóclear de modo que hoje sou totalmente surdo. Ouço quase nada com as próteses. Tenho dificuldade de comunicação e acabo me isolando por não conseguir interagir com as pessoas. Em julho do ano passado, apesar de gostar de trabalhar, fui demitido depois de 24 anos de trabalho na mesma empresa siderúrgica que foi meu primeiro e único emprego. Apesar da minha qualificação profissional, já há 5 meses nenhuma empresa abriu as portas para que eu pelo menos participasse de um processo de seleção, quem dirá voltar ao trabalho...
Nestas condições, só me resta requerer a aposentadoria, pois nenhuma empresa do meu setor profissional está disposta a me contratar, infelizmente é a realidade. É lamentável que no auge da minha vida profissional eu esteja nesta situação, mas isto é um fato com o qual não há outra solução. Talvez se eu fosse mais novo, ou se fosse em outro setor profissional eu até conseguisse, mas a verdade que as indústrias temem ver minha audição piorar trabalhando para elas.
At
Célio caltinho@bol.com.br

Lulya disse...

Bem , fiz a cirurgia ha 9 anos e foi muito bom pra mim ,nao tive mais zumbidos , tonteiras e passei a escutar. Continua as minhas visitas ao Otorrino , que por sinal é muito bom, nao podemos esquecer que é uma doenca degenerativa , e a cirurgia é para nos dar uma qualidade de vida melhor né? talves tenha que usar protese auditiva movel ,e mesmo assim recomendo a cirurgia pra quem puder.
Alexandre fiz a cirurgia pelo plano de saude, mas mas sei que o custo é alto. Abracos

Anônimo disse...

Olá, meu nome é Danila tenho 34 anos,fui em dois otorrino eles diagnosticaram que tenho otosclerose, quando fui no otorrino pela primeira vez, tinha 32 anos morava em Osasco, ja estava com dois filhos e não escutava bem foi quando ele me deu a noticia, fiquei muito triste pois sentia que a minha deficiencia aumentava cada vez mais,o médico me falou que não existia tratamento e que não me indicaria a operação, pois se tratava de uma operação brilhante na área deles mas que era muito dificil a operação dar certo e naquele momento ele me indicaria um aparelho auditivo, foi quando me mudei para outra cidade fiquei um ano sem procurar outro médico, depois de um ano tive outra filha e senti uma perca maior, procurei outro otorrino e ele me deu a mesma noticia falou que eu só tinha 50% da audição dos dois ouvidos, fiquei muito assustada, gostaria de saber se eu posso perder toda audição, se existe algum remédio para estabilizar, e o que vcs me endicam sobre a operação. Um grade abraço a todos

soramires disse...

Pena que você ficou tanto tempo sem tratamento ou orientação...algumas mulheres perdem parte da audição depois da gravidez. Recomendo que procure o grupo do Orkut que indico acima porque vai encontrar depoimento de muta gente que operou. Boa sorte e não descuide, procure um bom otorrino para orientação e tratamento.

Anônimo disse...

ola, sou o claudio fiz a cirurgia dia 06/03/2013, e ainda estou tonto (30/03/2013), nao da nem pra andar de carro no carona. eu ainda estou com o tampão e algodao. Quero saber quanto tempo vc ficou com tonturas e se ja esta ouvindo tudo normalmente. Me adiciona no seu msn/skype claudiocaz@hotmail.com

andressa fatima disse...

Oi, fiz a cirurgia dia 04-11-2013. Retirei o tampão 24 horas depois. Sinto um gosto horrível na boca e barulhos mais altos parecem retumbar no meu ouvido. Gostaria de saber se isso é normal se alguém já passou por isso, obrigada.

soramires disse...

Andressa Fátima pergunte num grupo de discussão http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=2821724

Val ama disse...

Pra mim não é normal os barulhos, porém o gosto na boca tenho até hoje, e já fazem 2 anos que operei.

Andriê Mariano disse...

Oi como ta o essee pessoal q fez a cirurgia hj apos alguns anos??

soramires disse...

TENHO VISTO GENTE COM BONS RESULTADOS mas enfim cada caso é um caso veja no grupo do facebook o que dizem as pessoas com essa doença
https://www.facebook.com/Otosclerose-ou-Otospongiose-Brazil-611660325514663/
Eu tenho esse diagnóstico e nunca operei, uso aparelhos auditivos há mais de 40 anos mas faço controle constante para ver se a perda auditiva avança ou está estabilizada...

MARCELLUS HYLMANN disse...

operei a 15 anos e hj com 50 anos um zumbido apareceu posso ficar surdo mas ainda vou avaliar pois tem casos que aparelho ajuda,ok

Joel Cartaxo disse...

Olá, tenho 36 anos . opererei otosclerose a 3 dias, sinto muita tontura e vômito. Ouço tudo internamente, a minha voz, se coçar a orelha mas se o som vier de fora não escuto, será PK o ouvido está tampado?

soramires disse...

Joel, não sou médica...sou apenas surda e pesquisadora. O MAIS INDICADO É CONSULTAR O MÉDICO QUE TE OPEROU. BOA SORTE!

xii disse...

Gente, tenho 25 e operei há mais ou menos uns 5 anos... operei o OE, e escuto dentro de uma garrafa o que é horrível! Tenho a bilateral e o OD está em queda completa, porém, não queria operar novamente... a cirurgia acabou comigo e o que veio depois dela não me foi nada satisfatório... queria saber se alguém tem algum conhecimento de legislação, se nos enquadrados de alguma forma como deficientes auditivos devido a perda, se não... caso sim, se alguém sabe qual o procedimento para conseguir um laudo e algum local que ajude com aparelhos ou coisa do tipo... estou meio perdida e atualmente desesperada....
Caso alguém queira me procurar, meu email é esrimk@live.com obrigada!

soramires disse...

somente um médico pode te dizer se há outra forma de tratamento que não seja a cirurgia. Para algumas pessoas o aparelho auditiva ajuda, para outras há a cirurgia de Implante coclear ou para muitos a cirurgia que você fez funcionou bem. Procure ser atendida por otorrino do SUS em sua cidade, o SUS oferece aparelho auditivo ou cirurgias sem custo.

songame disse...

Eu também fui operada com 16 anos, mas a minha operação não deu certo. A médica não pediu se quer um exame de imagem, só pela audiometria ela me operou e quando abriu ela percebeu que em vez de um dos ossículos defeituoso, eu tinha dois e a prótese que ela pediu foi a da pequena. Concluindo.. ela mechei tanto para tentar ajustar a prótese que atingiu o nervo auditivo, nem refazendo a cirurgia eu poderei ouvir novamente, nem os 25% que eu tinha antes da operação.
Entrei em depressão em pleno ano colegial e meus pais nao procuraram a justiça, já que eu acredito que tenha sido negligência médica! Mas enfim... A minha sorte é o meu outro ouvido ser perfeito, graças à Deus!

Só aconselho a não confiarem tanto no que um só médico diz... procure uma segunda opinião SEMPRE

Anônimo disse...

Olá, descobri que tenho otosclerose com 18 anos, atualmente tenho 26 anos. No início era apenas o OE, mas recentemente descobri que tenho uma leve perda no OD. Faço uso da prótese auditiva no OE, mas me sinto incomodada e às vezes penso em fazer a cirurgia, no entanto, tenho muito medo, dos riscos, como já citaram aqui e tenho medo também porque ainda não sou mãe, mas todos dizem que na gravidez piora. Realmente não sei o que faço. Quem fez a cirurgia recomenda? Alguém que fez a cirurgia e depois engravidou, teve piora?
Obrigada, Cecília.

soramires disse...

procurE NO FACEBOOK https://www.facebook.com/Otosclerose-ou-Otospongiose-Brazil-611660325514663/?fref=ts

Anônimo disse...

BOM DIA, FIZ MINHA CIRURGIA AQUI EM BELO HORIZONTE COM MÉDICO DR MARCELOS CASTRO ALVES JA FEZ SETE ANOS SEMPRE FAZO O CONTROLE COM EXAMES A CIRURGIA FOI UM SUCESSO GRAÇAS A DEUS E POR TER ENCONTRADO OTIMO ESPECIALLISTA.

Postar um comentário

DEIXE AQUI O SEU COMENTÁRIO